Consulta (Acesso Restrito)

Código:   Senha:

 

Pequenos negócios serão cada vez mais essenciais para a inovação

Os pequenos negócios serão cada vez mais essenciais para o ambiente de inovação nas empresas brasileiras. Um grande impulso foi dado nesta segunda-feira (12), em São Paulo, pelo Sebrae e pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), com o lançamento das ações de incentivo para as empresas desse segmento.  “A inovação está na cabeça das pessoas. E serão as pequenas empresas, mais ágeis, que irão trazer isso para as grandes corporações, que enfrentam barreira de burocracia para tomar decisões”, ressaltou o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.  O lançamento ocorreu na Escola de Negócios do Sebrae São Paulo.

O Sebrae vai aportar R$ 20 milhões para garantir o atendimento aos pequenos negócios. Do valor total de cada projeto apresentado pelas empresas, um terço será bancado pela Embrapii, até um terço pela unidade estadual Embrapii onde o estudo será desenvolvido, e o restante ficará sob encargo da empresa, com subsídio do Sebrae. A previsão é que cerca de 200 empresas sejam atendidas nesta primeira etapa.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, elogiou a iniciativa do Sebrae em destinar recursos voltados para a inovação aos pequenos negócios. “Exemplos como esse contribuem para gerar empregos e para a recuperação da economia”, disse Kassab. Afif destacou que a iniciativa une os esforços do Sebrae, que tem grande capilaridade nacional, com a Embrapii, que vai selecionar as propostas que serão atendidas. Ele ressaltou que a Lei de Terceirização também vai estimular que os pequenos negócios tragam cada vez mais inovação para dentro das grandes empresas, participando do processo de encadeamento produtivo.

“Esse projeto marca a entrada da Embrapii em um importante segmento: o de pequenas empresas”, destacou presidente do Conselho de Administração da  Embrapii, Pedro Wongtschowsk. Por sua vez, o presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, ressaltou que os projetos desenvolvidos para os programas específicos para uma grande companhia posteriormente podem ser disponibilizadas para o mercado, gerando recursos para os pequenos negócios.

No contrato, foram definidas duas linhas de financiamento: a primeira, voltada para desenvolvimento tecnológico, destina-se apenas aos microempreendedores individuais, startups, micro e pequenas empresas. A segunda é de encadeamento tecnológico e pode contar, de acordo com demanda de mercado, com empresas de médio e grande porte.

Inovação na prática
Os projetos não precisarão passar pelos processos típicos de um edital. Bastará o empresário apresentar, a qualquer momento, a proposta ao Sebrae ou à apreciação de uma unidade credenciada da Embrapii. A viabilidade do projeto será avaliada dentro do rol de competências da unidade e do nível de maturidade tecnológica. Veja mais informações no link www.sebrae.com.br/embrapii.

Um dos candidatos que deve participar é o empresário Lincoln José Lepri, da Intelectron Robotics, de São José dos Campos. "Esse projeto traz confiança para que as pequenas empresas possam investir em inovação. O que falta hoje no mercado é justamente o financiamento para desenvolvimento das propostas”, comentou Lepri, que desenvolve robôs usados dentro das indústrias, em ambientes controlados.    



<< Voltar

PARCEIROS


 

 

ANÚNCIOS


(67) 3441-1955
Av. Antonio Joaquim de Moura Andrade, 1840 - Centro | Nova Andradina / MS

Imagem