Consulta (Acesso Restrito)

Código:   Senha:

 

FPM registra queda de 45% no acumulado e acende sinal de alerta das prefeituras de MS

Willians Araújo,

 

Divulgação - Assessoria

No momento em que os prefeitos mais precisam de recursos extras para fechar as contas, o FPM (Fundo de Participação dos Municípios) volta a registrar quedas elevadas, deixando a situação mais complicada ainda no fim de seus mandatos.

 

Por causa disso, o desespero é visível nas prefeituras, principalmente nas de pequeno porte que sobrevivem basicamente das transferências constitucionais. Além da falta dinheiro para o custeio da máquina, não há recursos para investimento em prioridades, deixando um cenário desolador, com muitas obras inacabadas e poucas perspectivas de melhora.

 

Repassado pelo governo federal a cada 10 dias do mês como parte de 23,5% das receitas do IR (imposto de Renda) e do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o FPM registrou uma de 25% em julho em relação a junho e de 45% no acumulado desses dois meses em relação a maio, segundo cálculos da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

 

O presidente em exercício da Assomasul, Antônio Ângelo (DEM), o Toninho da Cofapi, aguarda com expectativa o repasse de R$ 11,7 milhões restantes como parte do adicional de 1% do fundo constitucional.

 



<< Voltar

PARCEIROS


 

 

ANÚNCIOS


(67) 3441-1955
Av. Antonio Joaquim de Moura Andrade, 1840 - Centro | Nova Andradina / MS

Imagem